Skip to content

LFW*VERÃO2012 | BURBERRY PRORSUM

19/09/2011

Burberry verão 2012 | Reprodução/Style.com

Enquanto Tom Ford, que estreiou na Semana de moda de Londres esta temporada, manteve sua escolha de apresentar sua coleção a um público seleto, Christpher Bailey fez totalmente o oposto, não que o público fosse menos seleto, ele optou por milhões, via live stream. Não é atoa que a Burberry venceu o prêmio de Inovação Digital do British Fashion Council em 2010.

Bailey é, talvez, o designer mais bem estabelecido em uma marca na atualidade, ocupando o inédito cargo Chefe Criativo do Escritório da Burberry desde 2009 – o que na prática significa que, além do ready-to-wear, Baily é responsável pelo designer de todos os produtos, campanhas, arquitetura das lojas, conteúdo midiático e tudo relacionado a imagem da marca. O que torna a Burberry praticamente  sua, ao menos conceitualmente.

Para apresentar a coleção do verão 2012 a Burberry (Bailey) armou uma redoma de vidro no Hyde Park, no coração de Londres. Colocou uma dúzia de celebridades da primeira fila e pronto, preparou-se para um esperado verão de muitas vendas. Em uma visão muito franca, não creio que outros designers superem as bolsas de couro e ráfia trançada, master pieces dessa coleção!

Bailey canalizou, de maneira comercial e completamente distante do clichê, as energias étnicas da temporada. Assim como no masculino, o trabalho manual de algumas peças roubaram a atenção. Materiais como couro e ráfia, serviram de base para as jaquetas cropped e muitos outros elementos decorativos. As mangas de casacos ou mesmo os próprios casacos confeccionados em ráfia colorida trançada deram um aspecto rústico a coleção. As longas saias, amplas, em suave godê se misturaram aos suéteres de tricô fininho, com padronagem dos anos 70. É preciso dizer que há algo nas cartela de cores da Burberry que a torna mais atraente. Nada do azul elétrico ou do laranja forte desta estação, ao invés disso, roxo, vinho, marrons, oliva, ocre e outros tons amarelados trouxeram a sensação de calor da estação. Os vestidos e tops com abertura no busto e as saias com volume descendentes do quadril, deram a sensualidade que se contrapôs a rusticidade.

A estamparia seriagrafada foi étnica, tal como vinda de algum país africano. Como sempre, achei exacerbada a força do outerwear  para o verão. Entretanto as jaquetas com volumetria controlada se adequaram em uma boa silhueta as inúmeras saias lápis do desfile.

As sandálias anabela com salto de corda em listras, que brincaram de de ser ankleboots, foram práticas, bem como todas as peças dos desfile. Mesmo as enriquecidas com bordados, são práticas em um sentido ou em outro. O fato é que a cada coleção Baleiy vai moldando comercialmente a marca e adaptando aos novos caminhos. É bom ver todo o trabalho artesanal do desfile, mas melhor ainda é ver esse trabalho ganhar as ruas, isso fará a diferença nessa coleção.

This slideshow requires JavaScript.

One Comment leave one →
  1. 19/09/2011 20:35

    Eu adoro a cartela de cores da Burberry e sempre me surpreendo com a versatilidade de algumas peças. A marca consegue manter a sofisticação peculiar sem parecer careta. A próposito, o review ficou fantástico. Simples, objetivo e MUITO informativo. Parabéns, querido! =)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: