Skip to content

BRITISH COLONY – Fashion Rio * VERÃO 2012

06/06/2011

Fotos: Charles Naseh/Site Chic

No penúltimo desfile dessa edição do Fashion Rio, vimos a aperesentação de uma das marcas mais cool presente no calendário oficial da moda brasileira: a British Colony, mostrar como se evolui do muito bom para o excelente em matéria de estilo e identidade. Maxime Perelmuter desenvolveu um verão que, assim como o inverno, está inspirado nos clássicos do vestuário.

Quem conhece Maxime, mesmo que um pouco, sabe do jeito despretencioso dele para com a moda e o status de estilista.E e isso é a coisa mais me intriga no seu trabalho. Ele faz roupa por gostar de fazer, sem subterfúgios ou cálculos de inspirações que desafiam a inteligência de editores de consumidores de moda. A roupa da British Colony é moderna, é fácil de entender e cheia de estilo próprio. Um estilo que descreveríamos, se fôssemos usar de alguma nomenclatura fashionista, como cool, despojado ou casual chic. Mas nenhum destes termos vintage espelha com fidelidade o que a British Colony faz com a moda nacional.

Pense em uma coleção construida a base de seda e linho. Isso renderia uma imagem velha, de décadas passadas, provavelmente. Mas não para Maxime que cobriu os homens de transparências e decretou que a seda – em abundância – é para eles também. Nesse caminho a coleção trouxe o blazer de transpasse e abotoamento duplo transformado em camisa que traduz conforto – tal como a totalidade das peças da coleção -, ainda dentro da modelagem ampla, que encurtou os shorts e dobrou um pouco mais a barra da calça, colorindo com laranja, azul royal e verde turquesa. Os meninos ainda experimentaram um macacão trench coat, em seda amarelo clarinho e dock sides com salto grosso – à moda das últimas coleções masculinas do mundo.

Fotos: Charles Naseh/ Site Chic

Para mulheres as formas eram as mesmas mas as plumas e o plissado deram as peças a elegância que o estilo da marca sabe assinalar com sutileza, sem ser exagerado e sem exalar glamour. Os vestidos brancos com decotes fundos nas costas, cobertos por plumas movimentaram-se como a delicadeza que comunga com todo o conjunto. As ponteiras de prata das camisas femininas – uma versão revisitada da Equipment -, o modelo de calça feminina do desfile – pantalona turquesa e royal – foram momentos que trouxeram o tão esperado frescor para moda que já está um pouco repetitiva e copiada para esse verão.

Quando muitas marcas chegaram ao ponto em que Maxime estava, ele mostra que já está um passo a frente, com uma visão mais ampla e moderna. Não há que não tenha gostado do desfile, embora algumas peças não pareçam ter atingido seu pleno potencial. As técnicas de alfaiataria, completamente artesanal onde é preciso que a roupa seja passada no corpo do modelo para tomar a forma perfeita, nos fazem refletir um pouco mais antes de emitir um julgamento. Esta é uma coleção que treinará nossos olhos em relação a todo o resto que virá, assim como a Walter Rodrigues. Confirmando pontos que darão certo e que não darão no verão 2012.

This slideshow requires JavaScript.

No comments yet

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: