Skip to content

OSKLEN | SPFW # INVERNO 2011

30/01/2011

Oskar faz uma coleção que renasceu das cinzas.

Fotos: Charles Naseh/Site Chic

 

A sala escura se iluminou com as imagens do incêndio que destruiu o acervo da Osklen em fevereiro de 2010. O fogo consumiu um arquivo de 10 anos da marca. Depois do incêndio, restaram as cinzas que inspiraram a cartela nos tons escuros e levaram Oskar Metsavaht até a ave mitológica que depois de um longo tempo de vida leva ervas e constroe um ninho, onde depois de consumido surge um ovo que dará origem a uma nova ave. Essa é a lenda da Fênix, ave da mitologia grega que dá nome a coleção do inverno 2011 da Osklen.

 

Oskar deu continuidade no trabalho de fórmulas orgânias, que circulam o corpo como um casulo, que serviu de base para toda a coleção onde trabalhou a lã cashmere em junção com o couro molinho. As peças femininas eram na maioria vestidos que brincavam com a coisa das mangas do suéter supostas que apareciam em lugares comuns, como se fossem sobrepostas, porém eram falsas. Os vestidos tinham golas altas e amplas, que começavam a ficar volumosas logo no ombros e partiam em grande abertura. Uma referência talvés as vestimentas e máscaras dos bombeiros que trabalharam no combate ao fogo.  Os macacões criados merecem atenção por parecerem peças ideias para o inverno que não é tão quente, por terem um corte arejado. A peças de modelagem mais esperta estavam adequadas a inspiração como a jaqueta sem mangas bege, o vestido cinza mescla com mangas vazadas que permite o uso de dois jeitos – coisa utilitária característica da marca.

Fotos: Chrales Naseh/Site Chic

 

No masculino, a linha casulo foi total, criando blusas de decote cavado num longo canoa, de comprimento prolongado até o meio da perna, somado a uma alfaiataria de tecido leve e desconstruída, quase sem pretensão. As calças estavam curtas, imersas na modelagem slim em tonalidades claras e também no couro tabaco trabalhado nessa temporada. Aparecendo em quase todos os looks masculinos, que não variou muito nessa coleção. No geral, tudo beirou o minimal que permeia a cabeça de Oskar. O vermelho vibrante foi contrastando com o bege e o couro escuro, que era couro de peixe tratado. A única estampa do desfile veio nas peças pretas ao final, uma estamparia digital que lembram chamas soltas no vácuo. O visão geral era boa, eram as linhas do designer que a Oklen já trabalha a muito tempo. Não foi uma das melhores apresentações da marca, contudo o identidade forte foi mantida por mais uma estação, no passo de tornar popular novamente essa modelagem casulo ao lado de outros estilistas nessa temporada.

 

Veja as fotos do desfile:

This slideshow requires JavaScript.

No comments yet

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: