Skip to content

OESTUDIO # INVERNO 2011

15/01/2011

OEstudio – moda e consciência negra na passarela

 

Fotos: Charles Naseh / Site Chic

O desfile do OEstudio estava sendo muito aguardado nesse último dia da semana de moda carioca. O motivo de tanta expectativa? O casting seria composto apenas por modelos negros. E isso era proposital, uma vez que o tema escolhido para o desenvolvimento da coleção era o trocadilho “Com Ciência Negra”. A história do casting completamente de negros movimentou o Píer Mauá, mas acredito que não foi exatamente por esse motivo a badalação, e sim porque a coleção do inverno foi desenvolvida em uma parceria do coletivo de criadores da marca e a escola de arte e tecnologia Oi Kabum!,  que é um projeto da Oi, uma das patrocinadoras do evento. O coletivo levantou a polêmica da participação de modelos negros nos desfiles, revelando mais uma vez a realidade brasileira do consumo de uma imagem física que não é nossa. É válido lembrar que em janeiro de 2008, um grupo de modelos negros fez um protesto do lado de fora da Marina da Glória, antiga sede do evento, para que houvesse um número maior de negros nos castings. De la pra cá, pouca coisa ou quase nada mudou. Para finalizar a discussão, é importante considerar as palavras da atriz Isabel Filardis à repórter do Oi Moda no dia anterior ao desfile, quando disse que nós no Brasil não deveríamos ainda ter esse tipo de discussão, já que sabemos e convivemos com isso desde sempre! Ressalto que Walter Rodrigues fez um desfile com casting de modelos negras ano passado, na edição do verão 2011 do Fashion Rio, sem alardes e da forma mais natural possível, mostrando como deve ser. E no casting de Walter sempre há modelos negras. Vale pensar se os estilistas que tanto admiramos nesse país tem a visão correta do povo para quem cria.

Quanto as roupas, que se perderam na questão da conscientização, o coletivo não apresentou nada tão preciso. Continuou na modelagem ampla no desfile que teve laranja num primeiro momento que se misturou com o cinza e terminou com o preto com leves toques de cor e cru, e só! Embora haja um histórico tecnológico na marca, a apresentação foi relevantemente simples, sem nada que surpreendesse o público. Esse foi um caso em que reafirma a máxima de que as vezes a mensagem é mais importante que o emissor.

This slideshow requires JavaScript.

 

No comments yet

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: