Skip to content

PEÇA-CHAVE # 1 DO INVERNO 2010

23/03/2010

Peça-chave em questão: a saia

A saia esteve presente em quase todas as passarelas internacionais deste inverno em comprimentos, padronagens e modelagens diferentes, de acordo com o perfil de cada marca. As propostas foram muitas. Vale a pena avaliar quais modelos combinam com seu estilo e seu corpo, e repaginar esta peça em seu guarda-roupa.

CLÁSSICA

Yves Saint Laurent | Jil Sander | Marc Jacobs

Aquele modelo clássico cintura alta, até os joelhos, continua muito válido. A cintura alta, ao que parece, vai permanecer por mais algum tempo como parte da silhueta feminina. A saia pode aparecer numa versão que remete ao passado como as que Stefano Pilati apresentou na Yves Saint Laurent e Raf Simons para a Jil Sander, em uma versão mini na mesmo tecido do terninho, ou ainda num tom mais claro e leve, porém ainda evocando o passado tais como as de Marc Jacobs para sua marca.

ROCKER

Proenza Schouler | Lanvin | Balenciaga

Um espírito mais jovial, que atacou na onda rocker, trouxe minis mais esvoaçantes usadas com cinto, cintura marcada, acompanhada pelas meias ou sem elas. O carimbado modelo com transpasse da Balenciaga vio com zípers e costuras reunindo outros elementos que dinamizaram e conferiram uma outra figura a peça, mais elaborada, ponto principal do look até.

MILITAR

Dries Van Noten | Junya Watanabe

E como não dá para fugir das tendências do momento, o militarismo, as vezes desfarçado de utilitarismo, ganhou sua representação em um dos melhores desfiles de Paris, que reuniu a tendência do animal print/bichismo com a vibe militar, o de Dries Van Noten. Com fivela fininha, cintura uma pouco mais elevada, abotoamento coat e tons militares como o verde e o chumbo, Dries traduziu muito bem as tendências do momento num desfiles de peças indispensáveis. Watanabe enveredou pelo mesmo caminho, entretanto com uma pitada a mais de ousadia.

VOLUME

Celine | Rick Owens | Miu Miu

A modelagem retocada em certos pontos conferiu uma dose de volume, que quebrou a aparente monotonia dos modelos classicos e salpicou de variedade a visão desta vestimenta. Seja trabalhada em tecidos mais pesados, como a lã, outras com composições sintéticas. Pences e dobraduras fizeram a atenção se voltar para o quadril, mas sem exageros.

COURO

Celine | Louis Vuitton | Prada

Se eu fosse mulher não deixaria, por nada, fora da minhas compras de inverno a quisição de uma saia de couro ou de material sintético parecido. Quando se olha as coleções de inverno, o look da saia de couro se sobressai fortemente, tanto quanto os dos casacos militares. Ela pode ser mais sequinha, tal como as Phoebe Philo criou para a Celine, em umas das coleções mais desejáveis da temporada. Média , tipo as referencial da Prada , ou  totalmente ampla como a da Louis Vuitton, literalmente anos 50. Não dá para simplismente não ter. As coleções aqui do Brasil não apostaram muito neste fato, talvez por causa do clima incerto do nosso inverno, porém pode ter certeza que a saia de couro vai ferver nos editoriais de moda!

fotos: Vogue UK

No comments yet

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: